Corte da Colômbia aprova plebiscito para acordo de paz com as Farc

BOGOTÁ (Reuters) - Uma alta corte da Colômbia decidiu na segunda-feira a favor da realização de um plebiscito para aprovar um acordo de paz sendo negociado com os rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e cuja meta é encerrar cinco décadas de guerra.

Os negociadores do presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e do líder das Farc disseram que irão acatar a consulta popular, que pode aceitar ou rejeitar os entendimentos obtidos ao longo de quase quatro anos de negociações.

Um acordo de paz definitivo pode ser assinado em questão de semanas, e a votação ser realizada até o final do ano.

A decisão da corte constitucional permitirá que os acordos sejam aprovados por 13 por cento, ou 4,4 milhões de votos, do eleitorado, ao qual o plebiscito submeterá uma única pergunta. Cerca de 33 dos quase 49 milhões de habitantes da Colômbia estão habilitados a votar.

A escolha de Santos de pedir aos colombianos que respondam a uma pergunta somente, um sim ou não, desencadeou críticas consideráveis, especialmente do ex-presidente e hoje senador opositor Álvaro Uribe, que argumentou que isso não permite aos eleitores rejeitarem aspectos específicos do acordo de paz.

(Por Helen Murphy)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos