Reino Unido desiste de assumir presidência do Conselho Europeu para cuidar do Brexit

Por William James e Kylie MacLellan

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido desistiu de ocupar a presidência do Conselho Europeu em julho de 2017 para se concentrar na negociação do Brexit, a desfiliação do país da União Europeia, disse uma porta-voz da primeira-ministra britânica, Theresa May, nesta quarta-feira.

A decisão, tomada em uma conversa telefônica entre May e o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, na noite de terça-feira, reflete a dimensão da tarefa adiante dos britânicos, no momento em que a nação procura negociar um novo relacionamento com a UE em reação ao referendo de 23 de junho que decidiu sua separação do bloco.

"A primeira-ministra sugeriu que o Reino Unido deveria abdicar da presidência rotativa do Conselho, atualmente agendada para a segunda metade de 2017, observando que iremos priorizar as negociações para sair da União Europeia", informou a porta-voz.

"A primeira-ministra explicou que precisaremos nos preparar cuidadosamente para as negociações para sair da UE antes de acionar o Artigo 50", disse, em referência ao processo legal formal de saída do bloco.

Atualmente a presidência está nas mãos da Eslováquia e deve ser ocupada por Malta na primeira metade de 2017. A Estônia deveria assumir a presidência após o Reino Unido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos