Vídeo mostra negro de mãos ao alto antes de ser baleado por policial na Flórida

NORTH MIAMI, EUA (Reuters) - Um funcionário negro de um centro de assistência que foi baleado pela polícia na cidade de North Miami, no Estado norte-americano da Flórida, disse estar mais preocupado com seu paciente autista do que consigo mesmo antes de sentir o impacto de uma bala na perna.

Na quarta-feira o terapeuta comportamental Charles Kinsey contou ao canal WSVN-TV de Miami que tentava acalmar o paciente, que havia fugido do centro na segunda-feira, quando a polícia chegou. Kinsey estava de costas com as mãos ao alto em obediência às ordens dos policiais, que, de acordo com um comunicado da polícia, respondiam a uma chamada telefônica a respeito de um homem armado que ameaçava se suicidar.

"Enquanto estiver com as mãos ao alto, eles não irão atirar em mim. É isso que eu penso", contou Kinsey em uma entrevista em sua cama de hospital na quarta-feira. "Uau, como estava errado".

A procuradora-geral dos Estados Unidos, Loretta Lynch, disse nesta quinta-feira que o Departamento de Justiça está obtendo informações sobre o incidente, o mais recente de uma série envolvendo policiais que dispararam contra negros no país.

    Kinsey afirmou ter dito à polícia que não estava armado e que não havia necessidade de se usar armas, e disse à WSVN-TV que manteve as mãos erguidas durante todo o tempo e que perguntou ao policial 'senhor, por que atirou em mim?'".

    "Ele disse 'não sei'", contou Kinsey.

O policial, que não foi identificado, está afastado, um procedimento padrão, disse o departamento.

Imagens de celular mostrando Kinsey com as mãos para o alto antes de o policial abrir fogo foram parar na internet ainda na quarta-feira, despertando nova revolta. O disparo em si não foi gravado.

(Por Zachary Fagenson)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos