Buscas por avião desaparecido da Malaysia Airlines serão suspensas, diz painel

Por Rozanna Latiff

KUALA LUMPUR (Reuters) - As buscas pelo voo desaparecido MH370, da Malaysia Airlines, serão suspensas caso a aeronave não seja encontrada em uma área onde os esforços de procura estão concentrados no atual momento, informaram nesta sexta-feira os governos da Malásia, da China e da Austrália em comunicado.

O Boeing 777, que tinha 239 pessoas a bordo, desapareceu em março de 2014 enquanto seguia de Kuala Lumpur, capital da Malásia, para Pequim.

Quase 135 milhões de dólares foram gastos desde então em uma busca subaquática no sul do oceano Índico, que percorreu uma área de 120 mil quilômetros quadrados.

"Na falta de uma nova evidência crível, Malásia, Austrália e China concordaram coletivamente em suspender a busca ao completar a busca em 120 mil quilômetros quadrados", disse o ministro dos Transportes da Malásia, Liow Tiong Lai, em entrevista coletiva.

"Caso novas informações críveis surjam e possam ser usadas para identificar a localização específica da aeronave, considerações serão feitas em próximos passos determinantes", disse Lai, lendo comunicado feito em parceria com suas contrapartes da Austrália e China.

Investigadores acreditam que o avião foi levado deliberadamente para milhares de milhas fora do curso programado antes de cair no sul do oceano Índico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos