Nova York registra primeiro bebê nascido com microcefalia ligada ao Zika

(Reuters) - A cidade de Nova York registrou o seu primeiro caso de um bebê nascido com microcefalia relacionada à exposição ao vírus Zika, disseram autoridades de saúde nesta sexta-feira.

Autoridades do Departamento de Saúde da cidade afirmaram que a mãe do bebê foi infectada ao viajar para uma área com transmissão ativa do Zika. Eles se recusaram a fornecer mais detalhes sobre a mãe ou a criança.

Até agora, a cidade já registrou 346 casos de Zika, todos relacionados com viagens. Desses, quatro foram associados à transmissão sexual, incluindo o primeiro caso já ocorrido de uma mulher transmitindo o vírus para o parceiro homem.

Autoridades de saúde dos Estados Unidos concluíram que a infecção do Zika em gestantes pode levar à microcefalia, a má-formação craniana do recém-nascido.

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, agora são 12 os casos confirmados de bebês nascidos com microcefalia no país, e mais de 400 gestantes nos EUA continental apresentam evidências de infecção do Zika.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos