Atirador de Munique cresceu na cidade e não tem vínculos com Estado Islâmico, diz polícia

(Reuters) - O adolescente alemão-iraniano que matou nove pessoas e depois se suicidou em Munique na sexta-feira recebeu tratamento psiquiátrico e foi com toda probabilidade um atirador solitário que não tinha vínculos com o Estado Islâmico, disse a polícia.

O jovem de 18 anos provocou um bloqueio na capital da Baviera depois de abrir fogo perto de um movimentado shopping center. Ele carregava mais 300 balas em sua mochila quando foi encontrado morto mais tarde com um ferimento a bala, disse no sábado Robert Heimberger, da polícia da Baviera.

Após uma busca da polícia no quarto do atirador, o chefe da polícia de Munique, Hubertus Andrae, descartou uma ligação islamita nas mortes.

"Com base nas buscas, não há indicação alguma de uma conexão com o Estado Islâmico" ou com a questão dos refugiados, disse Andrae em uma entrevista coletiva.

(Reportagem de Michelle Martin, Joseph Nasr e Erik Kirschbaum)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos