Sony anuncia que vai vender negócio de produção de baterias para Murata

TÓQUIO (Reuters) - A Sony disse nesta quinta-feira que aceitou vender uma parte de seu negócio de baterias para a Murata, à medida que a gigante dos eletrônicos reage à redução na demanda por smartphones.

O anúncio ocorre à medida que a Sony vem lucrando com a expansão do seu negócio de jogos com o lançamento em breve de seu equipamento de realidade virtual, enquanto planeja retornar à indústria de robótica após abandonar o setor há uma década.

Em declaração conjunta, a Sony disse que o acordo envolve a venda do negócio de baterias da sua subsidiária Sony Energy Devices, que fabrica baterias de polímero litío-íon para smartphones, tablets e câmeras digitais, e baterias recarregáveis de lítio-íon.

A Murata disse que a compra das operações de bateria da Sony daria à companhia uma ponta no mercado de comunicações, e que a ajudaria a expandir nos mercados automotivo, de saúde e energia.

A Sony disse que pode registrar perdas pela venda, mas que elas não refletirão na perspectiva de lucros a ser anunciada na sexta-feira. A companhia disse que espera concluir o acordo por volta de março de 2017.

(Por Taiga Uranaka)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos