Após convenção, Hillary retoma campanha com viagem para 'Cinturão da Ferrugem" nos EUA

Por Amanda Becker

FILADÉLFIA (Reuters) - A democrata Hillary Clinton levou a sua campanha para se tornar a primeira mulher presidente dos Estados Unidos para a estrada nesta sexta feira, para Estados do chamado “Cinturão da Ferrugem”, que podem vir a decidir o resultado das eleições de 8 de novembro.

Depois de apresentar uma visão otimista do país no seu discurso durante a convenção democrata na noite de quinta-feira, a ex-secretária de Estado norte-americana lançou um giro de campanha por Ohio e Pensilvânia, dois Estados da região central do país atingidos pelo declínio industrial dos EUA.

Hillary deve provavelmente ter um desafio difícil na disputa com o republicano Donald Trump nesses Estados. O empresário de Nova York está tentando ganhar os votos da classe trabalhadora branca com um discurso contra o livre comércio e a imigração ilegal.

“Não há dúvidas na minha cabeça que todas as eleições na nossa democracia são importantes da sua maneira, mas eu não consigo pensar numa eleição que seja mais importante, certamente no meu tempo de vida”, disse Hillary num comício na Filadélfia nesta sexta.

“E não é tanto porque eu faço parte da chapa, é por causa das opções contrastantes colocadas para os EUA nesta eleição”, acrescentou.

No mais importante discurso dos seus 25 anos na política, Hillary aceitou formalmente na quinta-feira, na convenção da Filadélfia, a nomeação democrata para ser candidata a presidente. Ela se apresentou como uma líder firme num “momento de acerto de contas” para o país e contrastou a sua personalidade com o que descreveu como o temperamento volátil e perigoso de Trump.

Hillary e o candidato a vice na sua chapa, o senador Tim Kaine, da Virgínia, discursaram para uma plateia de mais de 5.000 pessoas numa universidade perto do centro da Filadélfia, antes de partirem para um giro de três dias de ônibus. Hillary repetiu temas do discurso dela na noite de quinta.

Pesquisas de opinião mostram uma disputa potencialmente apertada em Ohio e Pensilvânia, Estados em que o presidente Barack Obama venceu nas eleições de 2012.

Hillary e Trump estão basicamente empatados em Ohio, onde os republicanos tiveram a sua convenção na semana passada, de acordo com pesquisas do site RealClearPolitics. A democrata tem uma vantagem de 4,4 pontos percentuais na Pensilvânia, segundo pesquisas do site.

Ohio e, em menor escala, Pensilvânia fazem parte de um grupo de Estados que são tradicionalmente vistos como decisivos nas eleições presidenciais norte-americanas, uma vez que eles não têm uma inclinação forte nem para os democratas e nem para os republicanos.

No âmbito nacional, pesquisas de opinião mostram Trump conquistando uma leve vantagem depois de ser escolhido pelo seu partido na convenção de Cleveland. Hillary deve ter um aumento similar depois do evento democrata, onde ela foi celebrada por Obama e outros importantes democratas como uma lutadora forte com uma longa paixão por ajudar os menos privilegiados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos