Desemprego sobe a 11,3% e Brasil fecha 2ª tri com 11,6 mi de pessoas sem trabalho, mostra Pnad

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A taxa de desemprego brasileira subiu a 11,3 por cento no segundo trimestre, contra 11,2 por cento nos três meses até maio, renovando a máxima da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, iniciada em 2012.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) também informou nesta sexta-feira que o país tinha 11,586 milhões de desempregados no trimestre passado.

A expectativa em pesquisa da Reuters era de que a taxa de desemprego atingisse 11,3 por cento no segundo trimestre, segundo a mediana das projeções.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaia; Texto de Patrícia Duarte)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos