Polícia prende em São Paulo ex-membro do Hezbollah procurado por tráfico de drogas

BRASÍLIA (Reuters) - Em um cerco contínuo contra suspeitos ligados a possíveis atos terroristas nos Jogos Rio 2016, a Polícia Militar informou nesta sexta-feira que prendeu um libanês ex-membro do grupo militante Hezbollah e procurado por tráfico de drogas.

Fadi Hassan Nabha, de 42 anos, foi preso na quinta-feira em sua casa em Caieiras, São Paulo, por ordens do Ministério da Justiça, que buscava sua expulsão do país, disse um porta-voz da Polícia Militar.

"Procurávamos por ele desde maio porque ele era procurado por tráfico de drogas, e não terrorismo", disse Augusto Roque à Reuters. Nabha serviu na área de serviços especiais do Hezbollah e possui treinamento de armas e explosivos, disse.

Nabha, cidadão libanês, estava na lista de mais procurados da Interpol desde 2013 por tráfico de drogas. A Polícia Federal se negou a comentar sobre sua ligação com o Hezbollah.

Os Jogos Olímpicos têm início na próxima sexta-feira no Rio de Janeiro em meio a medidas de segurança e preocupações aumentadas por violência após ataques de militantes islâmicos em cidades europeias.

Autoridades brasileiras aumentaram o número de prisões e monitoramento de quaisquer suspeitos de ligações com o grupo militante Estado Islâmico, diferente do Hezbollah, que é uma organização separada, vinda de uma região geográfica diferente e de outra vertente do islamismo.

Em 21 de julho, a PF prendeu 10 pessoas suspeitas de pertencerem a um grupo apoiador do Estado Islâmico e de discutirem sobre possíveis atos terroristas durante a Rio 2016. Mais dois suspeitos foram detidos posteriormente.

(Reportagem de Anthony Boadle)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos