Temer garante que PEC dos gastos será votada este ano, mas vê dificuldades para reformas

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente interino Michel Temer garantiu nesta sexta-feira que a Proposta de Emenda à Constituição que limita o crescimento dos gastos públicos será votada neste ano, mas acha difícil que o mesmo aconteça com as reformas da Previdência e trabalhista.

Em entrevista a jornalistas de agências internacionais, Temer disse que a reforma da Previdência será enviada ao Congresso antes das eleições municipais, marcadas para outubro. Ele considera que o ideal seria que as reformas também fossem votadas ainda este ano, mas acha difícil que isso aconteça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos