Para Erdogan, clérigo exilado nos EUA é um peão apoiado por um "mentor"

ISTAMBUL (Reuters) - O clérigo muçulmano autoexilado nos Estados Unidos apontado pela Turquia como responsável por orquestrar um golpe fracassado neste mês é um peão apoiado por um "mentor", disse neste sábado o presidente turco, Tayyip Erdogan, dando a entender que mais forças estariam por trás da tentativa de golpe.

Erdogan muitas vezes refere-se a um "mentor" em seus discursos, uma referência amplamente vista como uma alusão ao Ocidente em geral e, especificamente, aos Estados Unidos.

O clérigo Fethullah Gulen, que vive um exílio auto imposto nos Estados Unidos, negou qualquer envolvimento no golpe fracassado de 15 e 16 de julho.

Os Estados Unidos negaram qualquer envolvimento e conhecimento prévio da tentativa fracassada de derrubar o governo.

(Reportagem de Yesim Dikmen)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos