Autoridades do comitê nacional do Partido Democrata dos EUA deixam cargos

NOVA YORK/WASHINGTON (Reuters) - Três autoridades de primeiro escalão do Partido Democrata dos Estados Unidos deixaram seus cargos, informou o Comitê Nacional Democrata (DNC, na sigla em inglês) nesta terça-feira, em meio a uma reformulação após a invasão e divulgação de milhares de emails que constrangeram o partido no momento em que realizava a sua convenção na semana passada.

As renúncias de Amy Dacey (presidente-executiva), Luis Miranda (diretor de Comunicações) e Brad Marshall (diretor financeiro) de seus cargos no DNC foram anunciadas pela chair interina da legenda Donna Brazile.

Donna, que assumiu o posto após Debbie Schultz deixar o cargo na semana passada, não mencionou a invasão cibernética ou deu o motivo para as renúncias em comunicado sobre a reorganização da cúpula do DNC.

A invasão dos emails do DNC provocou discórdia no início da convenção na Filadélfia, na qual Hillary Clinton aceitou formalmente a indicação do partido para a eleição presidencial de 8 de novembro.

Alguns dos emails, que foram publicados pelo WikiLeaks, mostraram autoridades do partido favorecendo Hillary na disputa interna contra Bernie Sanders pela candidatura democrata à Presidência dos EUA.

(Reportagem de Luciana Lopez e Amanda Becker)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos