Obama indaga líderes republicanos por que ainda apoiam Trump

Por Jeff Mason e Doina Chiacu

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez um duro ataque contra Donald Trump nesta terça-feira pelas críticas que o candidato republicano à Casa Branca fez a uma família muçulmana cujo filho, um capitão do Exército dos EUA, morreu na guerra do Iraque e desafiou líderes republicanos a retirarem seu apoio ao que chamou de um candidato "despreparado".

Os comentários de Obama acontecem em meio a um crescente número de declarações de republicanos e democratas condenando Trump por suas críticas a Khizr e Ghazala Khan, os pais do capitão muçulmano, que participaram da convenção do Partido Democrata na semana passada.

Trump questionou se Ghazala Khan não falou durante a convenção porque ela era impedido de fazê-lo por sua religião e classificou as críticas feitas por Khizr a ele como maldosas.

As famílias que perderam filhos e filhas que serviram nas Forças Armadas dos EUA são chamadas de famílias Estrela Dourada.

"A noção de que ele poderia atacar uma família Estrela Dourada que fez um sacrifício tão extraordinário em benefício de nosso país, o fato de que ele parece não ter conhecimento básico sobre questões críticas na Europa, no Oriente Médio e na Ásia significam que ele é calamitosamente despreparado para este trabalho", disse Obama se referindo a Trump em uma entrevista coletiva na Casa Branca.

Obama, que é democrata, disse que importantes líderes republicanos, entre eles o presidente da Câmara dos Deputados, Paul Ryan, o líder do partido no Senado, Mitch McConnell, e o ex-candidato à Presidência John McCain, senador pelo Arizona, criticaram Trump por suas declarações, mas mantiveram o apoio a ele.

"A pergunta que eu acho que eles devem fazer a si mesmos é, vocês têm repetidamente de dizer nos termos mais enfáticos que o que ele diz é inaceitável, por que vocês ainda o apoiam?", disse Obama.

Rapidamente, Trump rebateu as declarações de Obama e acusou a rival democrata na disputa, Hillary Clinton, de ter abraçado políticas que prejudicaram a segurança nacional dos Estados Unidos e os trabalhadores do país.

"Hillary Clinton se provou despreparada para servir em qualquer governo", disse Trump em comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos