Prefeito e policial são presos no México por suposto assassinato de 10 pessoas

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Um prefeito e um policial estão entre os indivíduos presos na segunda-feira por seu possível envolvimento no assassinato de 10 pessoas no oeste do México, disseram promotores federais.

Investigações iniciais mostram que a polícia deteve um grupo de pessoas em uma loja no Estado de Michoacán e as obrigou a entrar em um caminhão vermelho por ordem do prefeito Juan Carlos Arreygue, informou o promotor José Martin Godoy em uma coletiva de imprensa.

No dia seguinte os detidos foram encontrados mortos e incinerados. O saldo de mortes subiu de nove, no sábado, para dez.

O policial e Arreygue, prefeito de Álvaro Obregón, foram presos, além de outras três pessoas, disse Godoy.

Não foi possível encontrar representantes de Arreygue de imediato para obter comentários.

(Por Lizbeth Diaz e Christine Murray)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos