Dilma se diz "triste" por não participar da cerimônia de abertura da Olimpíada

SÃO PAULO (Reuters) - A presidente afastada Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira que está triste por não comparecer à cerimônia de abertura da Olimpíada do Rio, que ocorrerá no estádio do Maracanã nesta sexta-feira, em mensagem publicada em seu perfil oficial no Twitter.

"Fico triste de não assistir à festa 'ao vivo e a cores'. Mas estarei acompanhando, torcendo pelo Brasil", disse a presidente, que também parabenizou o trabalho do cenógrafo Abel Gomes, um dos responsáveis pela direção criativa do evento. "Tenho certeza que de você vai fazer uma grande festa. Pode ter certeza de que estarei torcendo por você", disse a presidente afastada.

Em julho, Dilma anunciou que não iria à abertura da Olimpíada, pois não gostaria participar da cerimônia em "posição secundária".

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, também em julho, afirmou que não participaria do evento como forma de oposição ao "golpe que afastou a presidente eleita do país". Foi durante o governo Lula que o Rio de Janeiro foi escolhido como sede dos Jogos Olímpicos, em uma campanha que contou com apoio pessoal do petista.

(Por Natália Scalzaretto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos