França tenta prender parente de homem envolvido com ataque ao Charlie Hebdo

PARIS (Reuters) - Promotores públicos franceses tentam usar um pedido de prisão europeu para capturar o parente de um dos militantes islâmicos que atacaram ao jornal Charlie Hebdo no ano passado, disse uma fonte do judiciário neste domingo.

Autoridades suspeitam que Mourad Hamyd, de 20 anos, cunhado do agressor Cherif Kouachi, estivesse tentando se juntar ao Estado Islâmico, disse a fonte, confirmando informação citada pelo jornal Le Journal du Dimanche.

O jornal disse que Hamyd, que está sendo monitorado pela polícia francesa, sumiu em 25 de julho e foi detido na Bulgária após ser impedido de cruzar a fronteira com a Turquia.

O ministério do Interior da Bulgária confirmou que Hamyd está detido no país e que uma corte irá decidir sobre sua prisão na terça-feira.

Hamyd foi interrogado pela polícia após os ataques ao Charlie Hebdo, mas foi liberado por não ter nenhum envolvimento.

(Por Marine Pennetier e Gus Trompiz)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos