Acordo imigratório com UE será impossível se exigências turcas forem ignoradas, diz Erdogan

PARIS (Reuters) - O acordo imigratório da Turquia com a União Europeia pode desmoronar se a UE não cumprir sua parte do acordo no tocante à dispensa de vistos, disse o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, ao jornal francês Le Monde.

Os comentários de Erdogan refletem uma mudança de posição em um momento no qual o líder critica líderes ocidentais por sua reação à tentativa de golpe de Estado de 15 de julho. Ainda no dia 26 de julho Erdogan havia prometido manter os compromissos da Turquia com o acordo imigratório.

"A União Europeia não está se comportando de maneira sincera com a Turquia", afirmou Erdogan em declarações publicadas pelo Le Monde nesta segunda-feira, observando que a dispensa de vistos para cidadãos turcos deveria ter entrado em vigor no dia 1º de junho.

"Se nossas exigências não forem satisfeitas, as reentradas não serão mais possíveis", disse.

Em março, a Turquia concordou em receber de volta imigrantes ilegais que cruzem de seu solo para a Grécia em troca da retomada da ajuda financeira, da promessa de dispensa de vistos para a maior parte da UE e da aceleração das conversas sobre a filiação de Ancara ao bloco.

Mas a liberação recíproca de vistos vem sendo adiada devido a uma desavença em relação à legislação antiterrorismo turca e a preocupações do Ocidente com a escala da repressão de Ancara após o golpe fracassado.

(Por Richard Lough)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos