Bombardeios a capital do Iêmen liderados por sauditas recomeçam; aeroporto é fechado

CAIRO (Reuters) - Uma coalizão militar liderada pela Arábia Saudita realizou ataques aéreos na capital do Iêmen, Sanaa, nesta terça-feira pela primeira vez em cinco meses, depois que conversas de paz patrocinadas pela Organização das Nações Unidas (ONU) para encerrar o conflito fracassaram no final de semana.

A coalizão está apoiando forças iemenitas leais ao governo exilado do presidente do país, Abd-Rabbu Mansour Hadi, que tentam expulsar de Sanaa forças houthis, que têm apoio do Irã.

    A aliança encabeçada pelos sauditas também forçou a suspensão dos voos rumo ao Aeroporto Internacional de Sanaa por 72 horas a partir do final da segunda-feira, relataram um funcionário do aeroporto e fontes de uma agência de assistência. O porta-voz da coalizão não respondeu de imediato a um pedido de comentário da Reuters a respeito do fechamento do aeroporto.

    Os ataques aéreos atingiram um complexo presidencial e uma base militar na capital, além de uma base da Guarda Republicana na área de Arhab, próxima do aeroporto, disseram moradores. Forças pró-governo estão tentando entrar na cidade a partir do norte e do leste.

    (Por Mohammed Ghobari)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos