Ataque com gás suspeito em Aleppo provoca mortes, feridos

ALEPPO (Reuters) - Pelo menos quatro pessoas morreram e muitas outras sofreram dificuldades respiratórias quando um gás, que se acredita ser cloro, foi abandonado ao lado de bombas de barril em um bairro da cidade síria de Aleppo na quarta-feira, disseram a Reuters um grupo de defesa civil e um hospital.

Hamza Khatib, administrador do hospital Al Quds, em Aleppo, disse a um fotógrafo da Reuters que o hospital registrou quatro mortes por intoxicação por gás e 55 feridos. Sete pessoas ainda estão recebendo tratamento hospitalar.

Khatib disse que estava preservando peças das roupas dos pacientes e fragmentos das bombas de barril como evidências para análise.

A Defesa Civil da Síria, um serviço de resgate sírio operando em território controlado pelos rebeldes, disse à Reuters que registrou três mortes e 22 feridos após um barril contendo um gás suspeito de ser cloro caiu no bairro de Zubdiya em Aleppo controlada pelos rebeldes.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, um monitor de guerra, disse que helicópteros lançou barris explosivos nos bairros de Seif al Dawla e Zubdiya, levando à morte de uma mulher e seu filho por asfixia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos