Crianças sofrem abusos sexuais em campo australiano para postulantes a asilo, dizem documentos

Por Colin Packham

SYDNEY (Reuters) - Mais de 2 mil incidentes, incluindo abusos sexuais, agressões e tentativas de ferimentos autoinfligidos, foram relatados em cerca de dois anos em um centro da Austrália para postulantes a asilo localizado em Nauru, mais da metade deles envolvendo crianças, noticiou um jornal nesta quarta-feira.

Documentos vazados e publicados pelo Guardian Australia voltaram a detalhar o nível dos abusos cometidos no centro do pequeno território de Nauru, um dos dois administrados pela Austrália em ilhas vizinhas do sul do Oceano Pacífico, e mostram mais uma vez que as crianças são as principais vítimas dos traumas.

Os campos altamente protegidos e a política imigratória severa da Austrália contra a chegada de barcos ilegais vêm sendo amplamente criticados pela Organização das Nações Unidas (ONU) e por grupos de direitos humanos.

Conforme a política australiana, os postulantes a asilo interceptados no mar são enviados a Nauru e a outra campo na Ilha Manus, em Papua-Nova Guiné, e informados de que nunca serão assentados na Austrália.

O número de refugiados e de postulantes a asilo que tentam chegar à Austrália é minúsculo em comparação com a Europa, mas a imigração é um tema delicado no país há tempos, e a política imigratória linha-dura conta com apoio bipartidário.

A Austrália disse que está tentando confirmar se a polícia de Nauru verificou todos os relatos.

"É importante notar que muitos dos relatos de incidentes refletem alegações sem confirmação", disse a porta-voz do Departamento de Imigração australiano.

Os mais de 2 mil relatos de incidentes vazados publicados pelo Guardian cobrem um período entre agosto de 2013 e outubro de 2015.

As crianças representam menos de 20 por cento dos cerca de 500 detidos em Nauru. Houve 59 relatos de agressões a crianças no período, e sete relatos de abusos sexuais. Alguns dos relatos alegam abusos de guardas contra crianças, e outros de abordagens sexuais de homens desconhecidos.

Os relatos também mostram ter havido 30 incidentes de ferimentos autoinfligidos entre crianças e 159 de tentativas de ferimentos autoinfligidos envolvendo menores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos