Meirelles comemora aprovação de dívida dos Estados, mas não comenta retirada de contrapartida

SÃO PAULO (Reuters) - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, defendeu nesta quarta-feira que os governadores têm "todos os instrumentos legais" para garantir o teto de suas despesas, "condição necessária para o enquadramento de cada Estado nos termos da renegociação" das dívidas com a União.

Em comunicado, o ministro disse ainda que a aprovação do projeto de renegociação da dívida dos Estados pela Câmara dos Deputados nesta madrugada, "é o primeiro passo concreto do ajuste estrutural das despesas públicas brasileiras em décadas".

Meirelles não comentou, porém, a retirada, para garantir a votação, de uma outra contrapartida que a União gostaria de impor aos Estados, que basicamente vedava aumentos de salários de servidores por dois anos.

(Por Patrícia Duarte)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos