Presidente da Câmara marca para 12 de setembro votação de cassação de Cunha

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), marcou para o dia 12 de setembro a votação pelo plenário da Casa do parecer que pede a cassação do mandato do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por quebra de decoro parlamentar, informou nesta quarta-feira a assessoria de Maia.

Cunha é acusado de ter mentido em depoimento no ano passado à CPI da Petrobras quando negou ter contas bancárias no exterior. Documentos dos Ministérios Públicos do Brasil e da Suíça apontaram a existência de contas de Cunha e familiares.

O deputado, que renunciou à presidência da Câmara depois de ser afastado do cargo e do mandato por decisão do Supremo Tribunal Federal, nega quaisquer irregularidades e diz ser beneficiário de um trust, e nega ter conta na Suíça.

Parecer aprovado pelo Conselho de Ética da Câmara recomenda que os deputados votem pela cassação do mandato de Cunha.

Cunha responde ainda a duas ações penais no STF e é acusado por delatores da operação Lava Jato de envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras, o que ele nega.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos