Boxeador da Namíbia acusado de tentativa de abuso sexual é solto e poderá competir

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Um boxeador da Namíbia que foi acusado de tentar abusar sexualmente de uma camareira da Vila Olímpica foi solto e está livre para competir, informou o Comitê Rio 2016 nesta quinta-feira.

Jonas Junius, que foi o porta-bandeira de seu país na cerimônia de abertura da Olimpíada, foi preso na segunda-feira após ter agarrado uma camareira e tentado beijá-la à força, de acordo com a polícia.

Na quarta-feira, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) também libertou um boxeador marroquino acusado de tentar abusar sexualmente de duas camareiras da Vila, mas determinou que o atleta não pode se aproximar novamente da acomodação oficial dos atletas ou deixar o Rio sem autorização.

"Os dois boxeadores foram soltos, mas isso não significa que o processo judicial acabou", disse o diretor de Comunicação do Rio 2016, Mario Andrada. "Eles foram soltos... e um deles está liberado para competir".

(Reportagem de Daniel Flynn)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos