Não são encontradas bombas em aviões belgas após ameaças; investigação continua, diz procurador

BRUXELAS (Reuters) - Não foram encontradas bombas em duas aeronaves da SAS após ameaças feitas contra um avião da companhia na noite de quarta-feira, disseram procuradores belgas, acrescentando que uma investigação sobre um possível ato terrorista ainda está sendo realizada.

A inspeção foi realizada após a procuradoria receber informações sobre uma ameaça à segurança em um voo da SAS.

O procurador se negou a dizer como as ameaças foram feitas, mas a mídia local relatou que foram feitas pelo Twitter.

Duas aeronaves da SAS que saíram de Oslo e Estocolmo foram inspecionadas em buscas por explosivos após pousarem no aeroporto nacional de Bruxelas, informou o procurador em comunicado nesta quinta-feira.

"Esta inspeção foi negativa", informou o comunicado. "A investigação sobre possível ameaça continua."

A Bélgica está em alerta após militantes islâmicos matarem 23 pessoas em ataques suicidas em março. Muitos dos agressores dos ataques em novembro em Paris, que mataram 130 pessoas, eram residentes da Bélgica.

(Reportagem de Foo Yun Chee)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos