Premiê britânica escreve a Macri em busca de entendimento sobre Malvinas

LONDRES (Reuters) - A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, escreveu ao presidente da Argentina, Mauricio Macri, pedindo que as restrições à exploração de petróleo nas Malvinas sejam suspensas e para que haja mais voos para as ilhas administradas por seu país, informou seu escritório nesta quinta-feira.

A Argentina reivindica soberania sobre as ilhas do sul do Oceano Atlântico e as relações entre Buenos Aires e Londres estão tensionadas há décadas por causa da desavença, que culminou em uma guerra em 1982 que os britânicos venceram.

May, que assumiu como premiê em julho, pediu relações "mais produtivas" entre as duas nações em sua carta a Macri, que tomou posse em dezembro como primeiro mandatário argentino não aliado ao peronismo em mais de uma década.

"Desde a eleição do presidente Macri, estamos trabalhando para ter relações melhores com a Argentina, porque achamos que isso é do interesse dos dois países e dos moradores das Falkland (termo usado pelos britânicos para as Malvinas) também", disse Downing Street em um comunicado.

Em sua carta, May disse ter esperanças de que, nos pontos em que os dois países têm diferenças, "estas possam ser reconhecidas em uma atmosfera de respeito mútuo".

(Por Estelle Shirbon)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos