Presidente ucraniano ordena alerta militar máximo em unidades próximas da Crimeia

KIEV (Reuters) - O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, disse nesta quinta-feira que instruiu todas as unidades militares próximas à Crimeia e na região de Donbass para estarem no mais alto nível de prontidão para combate, após acusações russas de uma incursão ucraniana dentro da Crimeia.

Separadamente, o porta-voz do Estado Maior da Ucrânia disse à Reuters que a Ucrânia está realizando exercícios militares programados no sul do país desde quarta-feira.

O presidente russo, Vladimir Putin, acusou Kiev na quarta-feira de usar táticas terroristas para tentar provocar um novo conflito e desestabilizar a Crimeia, anexada da Ucrânia por Moscou em 2014. A Ucrânia negou acusações e disse serem um pretexto cínico da Rússia para realizar mais ameaças militares contra a Ucrânia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos