Filipinas pedem diálogo com Pequim devido a tensão sobre Mar do Sul da China

Por Venus Wu

HONG KONG (Reuters) - O enviado especial das Filipinas para a China, Fidel Ramos, disse nesta sexta-feira que Manila quer ter discussões formais com a China para explorar caminhos que levem à paz e à cooperação após uma reunião com o ex-vice-ministro das Relações Exteriores chinês Fu Ying.

Ramos falou perto do fim de uma viagem a Hong Kong realizada na tentativa de refazer os laços com a China, que vêm sendo prejudicados por uma disputa marítima no Mar do Sul da China.

Em um comunicado assinado por Ramos e Fu, ambos disseram que suas discussões informais se concentraram na necessidade de se envolver em conversas futuras para se construir uma relação confiável "de forma a reduzir as tensões e abrir caminho para a cooperação geral".

No dia 12 de julho um tribunal de arbitragem de Haia decidiu que a China não tem um direito histórico sobre a rota marítima movimentada e que violou os direitos soberanos das Filipinas no local. A decisão enfureceu Pequim, que refutou a autoridade da corte para arbitrar sobre a questão.

A China reclama para si quase todo o Mar do Sul da China, pelo qual mais de 5 trilhões de dólares de comércio marítimo viajam a cada ano. Brunei, Filipinas, Malásia, Vietnã e Taiwan também têm reivindicações sobre o mar, que se acredita ser rico em fontes energéticas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos