Grã-Bretanha concederá US$5,8 bi para agricultura e universidades da UE

SÃO PAULO (Reuters) - A Grã-Bretanha vai preencher uma lacuna de 4,5 bilhões de libras (5,8 bilhões de dólares) em financiamentos para agricultura, universidades que acontecerão quando ela deixar a União Europeia, afirmou o ministro das Finanças Philip Hammond.

Cientistas, agricultores e outros beneficiados com financiamentos da UE enfrentavam incertezas após o referendo de 23 de junho, que resultou na saída da Grã-Bretanha do bloco europeu. Neste sábado, Hammond tranquilizou-os informando que o governo britânico pagaria as contas.

A nova garantia sobre o financiamento surge no momento em que a Grã-Bretanha enfrenta iminente perspectiva de recessão devido ao Brexit. Espera-se um adiamento de investimentos pelas empresas e corte de gastos por parte dos consumidores, já que a Grã-Bretanha e a UE trabalham uma nova relação.

Hammond disse a jornalistas que a Grã-Bretanha precisa de cerca de 4,5 bilhões de libras por ano para preencher a lacuna deixada pelo fim do financiamento da UE, embora a data de saída real da Grã-Bretanha possa estar um pouco distante. De acordo com a primeira-ministra Theresa May, o processo de saída, que terá duração de dois anos, não será iniciado este ano.

(Reportagem de Sarah Young)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos