Ministra sueca deixa cargo após ser pega dirigindo sob influência de álcool

ESTOCOLMO (Reuters) - Aida Hadžialić, a ministra mais jovem da história da Suécia, disse neste sábado que estava renunciando ao posto ligado à Educação depois de ser pega dirigindo sob influência de álcool.

Hadžialić, que é ministra para o Ensino Secundário, Educação Adulta e Treinamento, afirmou em coletiva de imprensa que foi parada pela polícia na ponte entre a Dinamarca e a Suécia, com 0,2 miligramas de álcool em seu sangue depois de um jantar em Copenhague.

O nível de 0,2 é o patamar mínimo na Suécia para enquadramento em direção alcoolizada, um nível baixo na comparação com o que é adotado na maioria dos outros países.

"Eu escolho fazer isto porque acredito que o que eu fiz é sério desse jeito", disse a política social-democrata.

Hadžialić, de 29 anos, tornou-se a ministra mais jovem da Suécia quando foi nomeada para o cargo pelo governo de coalizão de centro-esquerda em 2014. Ela foi para a Suécia como refugiada da Bósnia com cinco anos de idade, junto com sua família.

(Por Anna Ringstrom)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos