COI nega que nadador dos EUA tenha sido assaltado à mão armada

RIO DE JANEIRO (Reuters) - As informações divulgadas de que o campeão olímpico de natação dos EUA Ryan Lochte foi vítima de um assalto à mão armada ao sair de uma festa no Rio de Janeiro, na madrugada do domingo, são falsas, disse o Comitê Olímpico Internacional (COI).

"Eu posso dizer que a história não é verdadeira", disse o porta-voz Mark Adams no Parque Olímpico, após receber mensagem de texto em seu telefone.

"Isso (a mensagem) é do USOC (sigla em inglês para Comitê Olímpico dos EUA). É uma história falsa."

A rede norte-americana de TV Fox Sports News informou sobre o incidente, citando a mãe do nadador, que teria dito que o caso fora "aterrorizante".

O USOC declarou que estava buscando "detalhes e veracidade" sobre o caso.

(Reportagem de Ossian Shine)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos