Artista russo oferece prêmio a grupo acusado de matar policiais

PRAGA (Reuters) - Um artista performático russo deu seu prêmio Vaclav Havel nesta segunda-feira a um empresário que prometeu financiar um grupo russo, cujos membros foram condenados por matar policiais.

Peter Pavlensky foi agraciado com o prêmio Vaclav Havel de Dissidência Criativa pela Human Rights Foundation, que tem sede em Nova York, em maio por uma performance na qual ateou fogo na entrada principal da sede do serviço de segurança da Rússia, FSB, sucessor do KGB da era soviética.

A honraria, batizada em homenagem ao falecido presidente da República Tcheca, "celebra aqueles que, com bravura e engenhosidade, desmascaram a mentira da ditadura vivendo na verdade", de acordo com o site da fundação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos