Francês derrotado por Thiago Braz se desculpa por comparar vaias no Rio à hostilidade nazista

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O francês Renaud Lavillenie, derrotado pelo brasileiro Thiago Braz na final olímpica do salto com vara, pediu desculpas por comparar as vaias que recebeu durante a prova de segunda-feira à noite à hostilidade da Alemanha nazista com Jesse Owens nos Jogos de Berlim de 1936.

O detentor do recorde mundial foi atormentado pela plateia quando tentava saltar 6,08 metros para permanecer na competição contra Thiago, que acabou conquistando a primeira medalha de ouro de atletismo do país na prova.

Lavillenie fez um sinal de negativo com a mão para a multidão nada imparcial no início da corrida que antecede o salto na tentativa de fazê-la interromper as provocações, e depois do salto fracassado disse que "pegou mal" para a Olimpíada.

    "Em 1936 a plateia estava contra Jesse Owens", disse ele a respeito do corredor negro norte-americano, cujas quatro medalhas de ouro em Berlim foram uma afronta à ideologia nazista de superioridade racial.

    "Não tínhamos visto isso desde então. Temos que lidar com isso", acrescentou.

Nesta terça-feira, porém, Lavillenie reconheceu que foi uma referência inadequada.

"Sim, desculpem pela comparação infeliz que eu fiz", disse ele no Twitter. "Reagi de cabeça quente e percebo que foi errado. Peço desculpas a todos".

(Por Nick Mulvenney)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos