Irã diz ter detido homem com dupla cidadania ligado à inteligência britânica

DUBAI (Reuters) - O Irã disse nesta terça-feira que prendeu um homem com dupla cidadania ligado ao serviço de inteligência britânico na semana passada em Teerã, a mais recente de uma série de prisões de indivíduos com este perfil ao longo do último ano.

"O acusado estava trabalhando em um setor econômico relacionado ao Irã", teria dito o procurador-geral de Teerã, Abbas Jafari Dolatabadi, segundo a agência estatal de notícias Irna. Dolatabadi não identificou o acusado nem a segunda nacionalidade.

    O procurador-geral disse que a prisão foi parte de uma repressão ao que as autoridades vêm retratando como uma "infiltração ocidental".

    A potencial abertura do Irã ao Ocidente em decorrência do acordo nuclear do ano passado vem alarmando a linha-dura do país.

    A Guarda Revolucionária iraniana prendeu ao menos seis outros pessoas com dupla cidadania, ou expatriadas, quando de sua volta ao Irã em visita no ano passado, o número mais alto de iranianos com dupla nacionalidade detidos nos últimos anos.

    O governo confirmou a maioria das detenções, sem dar detalhes de quaisquer acusações. Teerã não reconhece a dupla nacionalidade, o que impede que embaixadas ocidentais visitem indivíduos que foram detidos.

    (Por Bozorgmehr Sharafedin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos