Novo preço mínimo para leilão da Celg-D deve cair para cerca de R$2 bi, dizem fontes

BRASÍLIA (Reuters) - O governo federal deverá rever o preço mínimo do leilão da distribuidora goiana Celg-D para cerca de 2 bilhões de reais, ante 2,8 bilhões de reais fixados anteriormente, disseram à Reuters duas fontes parlamentares com conhecimento do assunto.

O leilão para privatização da distribuidora de energia, previamente marcado para a próxima sexta-feira, foi suspenso em meio a queixas de investidores de que o preço estava muito alto. O Mistério de Minas e Energia informou nesta terça-feira que o certame será remarcado, mas não especificou uma data.

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), disse à Reuters que o leilão provavelmente será realizado em setembro.

(Por Marcela Ayres)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos