Hollande se encontra com papa e visita igreja de Roma para homenagear vítimas do terrorismo

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O presidente da França, François Hollande, se encontrou com o papa Francisco nesta quarta-feira para agradecê-lo por sua solidariedade com o povo francês depois dos ataques de militantes islâmicos, incluindo o assassinato de um padre idoso em julho.

    Ateu, Hollande iniciou sua visita breve e particular a Roma e ao Vaticano com uma parada em San Luigi dei Francesi, igreja da comunidade francesa na capital italiana datada do século 16.

Ele permaneceu em silêncio durante cerca de 10 minutos diante de uma pequena capela lateral que se tornou um local de oração e lembrança após a onda de ataques islâmicos em Paris em novembro, que deixou 130 mortos.

    À esquerda do altar, perto das vasilhas onde visitantes deixam bilhetes em homenagem às vítimas do terrorismo, estava uma foto de Jacques Hamel, o padre francês morto no dia 25 de julho na cidade de Saint-Étienne-du-Rouvray.

Hamel rezava a missa quando os agressores invadiram a igreja, forçaram o religioso de 85 anos a se ajoelhar e cortaram sua garganta entoando frases em árabe.

    Falando aos repórteres do lado de fora da igreja antes de seguir para o Vaticano, Hollande disse querer agradecer ao papa por sua solidariedade com a França em relação aos atentados.

    Hollande fez uma visita oficial ao Vaticano em 2014.

    (Por Philip Pullella; reportagem adicional de Crispian Balmer)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos