Barrada na Rio 2016, russa Isinbayeva irá participar de comissão do COI

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A saltadora russa Yelena Isinbayeva foi eleita para a comissão de atletas do Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta quinta-feira, apesar de ter sido impedida de competir na Olimpíada do Rio de Janeiro por causa de alegações de doping contra seu país.

A bicampeã olímpica e recordista mundial foi excluída da Rio 2016, assim como mais de 100 de seus colegas, após as revelações sobre um programa de doping sistemático e patrocinado pelo Estado russo nos esportes.

Mas o COI disse que Isinbayeva recebeu 1.365 votos de seus pares e que irá exercer um mandato de oito anos na comissão, que representa os interesses dos atletas e é vista como um elo vital entre os competidores e os organizadores dos Jogos.

Ela terá a companhia de outros três atletas de Alemanha, Coreia e Hungria.

O presidente do COI, Thomas Bach, disse que espera poder "trabalhar de perto" com os quatro membros novos – o que pode ser uma saia justa para Isinbayeva, que criticou severa e reiteradamente sua entidade pelo impedimento coletivo ao atletismo da Rússia, o que ela afirma ter sido uma punição injusta para atletas limpos como ela.

Segundo o Comitê Olímpico Russo, Isinbayeva afirmou que agora irá trabalhar pelo bem do movimento olímpico e para construir uma ponte entre a Rússia e o COI.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos