LeBron James diz invejar seleção de basquete dos EUA na Rio 2016

(Reuters) - LeBron James optou por não jogar com a seleção de basquete dos Estados Unidos na Olimpíada do Rio de Janeiro de 2016, mas o maior jogador de sua geração disse sentir falta do palco olímpico e deixou a porta aberta para uma eventual participação nos Jogos de Tóquio 2020.

LeBron, que decidiu não atuar naquela que teria sido sua quarta Olimpíada depois de levar o Cleveland Cavaliers à conquista de um título na NBA em junho, disse em uma entrevista à rede ESPN estar de olho em seus colegas de equipe na Rio 2016.

"Toda vez que os assisto, queria estar lá", confessou o bicampeão olímpico. "Não me aposentei da seleção norte-americana. Só não joguei desta vez. Então deixei a porta aberta."

Os EUA chegaram à semifinal do torneio masculino da Rio 2016 ao derrotar a Argentina por 105 a 78 na quarta-feira.

Depois de ajudar o Cleveland a conseguir uma virada histórica saindo de um desvantagem de 3 jogos a 1 na decisão de melhor de sete partidas da NBA e conquistar a taça, LeBron, que chegou à final em todas as últimas seis temporadas, disse que precisava de um descanso.

LeBron se uniu à seleção dos EUA nos Jogos de Atenas de 2004, quando o time ficou com a medalha de bronze. Ele voltou e ajudou seu país a conquistar o ouro em 2008 e 2012.

Caso volte a jogar pela equipe norte-americana, o vencedor de quatro prêmios de Jogador Mais Valioso da NBA estará com 35 anos nos Jogos de Tóquio.

(Por Larry Fine em Nova York)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos