Nadadores dos EUA danificaram posto de gasolina no Rio e discutiram com segurança

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Quatro nadadores olímpicos dos EUA causaram danos em um posto de gasolina e se envolveram em uma discussão com seguranças que exigiram que eles pagassem pelos danos, disse uma fonte de segurança nesta quinta-feira, gerando dúvidas sobre a versão dada pelos atletas de que haviam sido vítimas de um assalto a mão armada durante a Rio 2016.

Um representante do comitê olímpico dos EUA (USOC) se recusou a comentar. Mais cedo nesta quinta, o USOC disse que os três nadadores que ainda estão no Brasil vão colaborar com as investigações, após autoridades brasileiras os impedirem de deixarem o país na véspera.

O quarto atleta envolvido, o medalhista de ouro Ryan Lochte, voltou aos EUA na segunda-feira.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos