AT&T, Apple e Google trabalharão com o governo dos EUA contra ligações automáticas

WASHINGTON (Reuters) - Mais de trinta grandes empresas de tecnologia estão se juntando ao governo dos Estados Unidos para reprimir ligações telefônicas automatizadas e pré-gravadas, classificadas por reguladores como uma "praga".

AT&T, Google, Apple, Verizon Communications e Comcast estão entre os membros do grupo denominado em inglês "Robocall Strike Force", que trabalhará com a Comissão Federal de Comunicação dos EUA (FCC, na sigla em inglês).

A força-tarefa apresentará à FCC até 19 de outubro "planos concretos para acelerar o desenvolvimento e adoção de novas ferramentas e soluções", disse o presidente-executivo da AT&T, Randall Stephenson, que preside o grupo.

O grupo espera colocar em funcionamento padrões de verificação de ligações que ajudariam a bloquear chamadas de números falsificados e analisar uma lista de bloqueio de ligações que se fazem passar como sendo feitas por telefones de órgãos governamentais, bancos ou outras instituições.

Em julho, o presidente da FCC, Tom Wheeler, incentivou grandes empresas a tomarem medidas adicionais para bloquearem as robocalls, que muitas vezes vêm de telemarketing ou golpistas.

"Os bandidos estão superando os bonzinhos por meio da tecnologia", disse Wheeler.

A FCC não exige que as operadoras de telefonia ofereçam ferramentas para bloqueio das robocalls, mas encoraja fortemente as empresas a disponibilizarem o serviço sem custo aos clientes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos