Hillary não precisa dar testemunho sob juramento no caso dos e-mails, decide juiz dos EUA

Por Jonathan Allen

NOVA YORK (Reuters) - A candidata democrata a presidente dos Estados Unidos, Hillary Clinton, não precisa dar um testemunho sob juramento como parte de um processo de um grupo conservador sobre o uso que ela fez de um sistema privado não autorizado de e-mails quando era secretária de Estado, decidiu um juiz nesta sexta-feira.

Hillary precisa, em vez disso, responder por escrito dentro de 30 dias a perguntas do grupo Judicial Watch, que há muito tempo critica as atitudes dela e que está processando o Departamento de Estado por conta dos registros do tempo em que ela foi a secretária.

A decisão do juiz Emmet Sullivan na Corte Distrital dos Estados Unidos em Washington deve representar um alívio para os democratas, que não queriam que Hillary se submetesse a horas de questionamentos por advogados no meio da campanha para as eleições presidenciais de 8 de novembro contra o republicano Donald Trump.

Hillary, que serviu como secretária de Estado de 2009 a 2013, se desculpou pela decisão de usar o serviço de e-mail, que, como consequência, blindou as comunicações dela das leis de registros públicos até a revelação do caso no ano passado.

Eleitores têm dito em pesquisas de opinião que o caso do servidor de e-mail contribui com as impressões que Hillary não é confiável. O Departamento de Justiça dos EUA concluiu no mês passado que não havia base para processar Hillary por conta do tema, depois de um ano de investigações.

Sullivan tem permitido que o grupo Judicial Watch obtenha testemunho sob juramento em diálogos algumas vezes tensos com vários assessores de Hillary nos últimos meses, dizendo que a corte precisa estabelecer se o servidor foi montado para travar o Ato de Liberdade de Informação.

No entanto, o juiz concordou com os advogados de Hillary sobre o fato de que ex-autoridades de alto escalão do governo só podem receber ordens para dar testemunhos sob juramento em “circunstâncias excepcionais”.

(Reportagem de Jonathan Allen, reportagem adicional de Luciana Lopez)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos