Líder da direita alemã apoia o direito dos cidadãos de se armarem

BERLIM (Reuters) - A líder do partido alemão Alternativa para a Alemanha (AfD, na sigla em inglês), posicionou-se a favor de as pessoas poderem se munir de armas e dispositivos de auto-defesa, na sequência de uma série de ataques violentos no mês passado.

De postura anti-imigrante, o AfD ganhou apoio popular dos alemães em parte por conta da crise de migração na Europa que já viu a chegada de mais de 1 milhão de refugiados durante o último ano, e agora tem assentos em oito das 16 assembleias estaduais da Alemanha.

Após dois ataques islâmicos e um tiroteio provocado por um adolescente mentalmente instável no mês passado, os alemães estão no limite e há expectativa de que o AfD tenha uma forte presença nas votações do próximo mês em Berlim e em Mecklenburg-Vorpommern.

"Muitas pessoas estão cada vez mais se sentindo inseguras. Cada cidadão cumpridor da lei deveria estar na posição de defender a si mesmo, suas famílias e seus amigos", disse Frauke Petry ao Funke Media Group em entrevista publicada neste sábado.

(Reportagem de Caroline Copley)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos