Grupo militante nigeriano diz concordar com cessar-fogo e negociações com o governo

YENAGOA, Nigéria (Reuters) - Um grupo militante nigeriano, que assumiu a responsabilidade por uma onda de ataques contra instalações petrolíferas no Delta do Níger, disse estar pronto para um cessar-fogo e um diálogo com o governo.

A região pantanal sul tem sido abalada por ataques contra oleodutos e gasodutos desde o início do ano, reduzindo a produção do membro da Opep em 700 mil barris por dia, para 1,56 milhões de bpd.

Qualquer acordo de cessar-fogo apresenta dificuldades de implementação já que a militância é dividida em pequenos grupos dominados por jovens desempregados, impulsionados pela pobreza, que são difíceis de controlar até mesmo por seus "generais".

"Nós vamos continuar a observação do nosso cessar-fogo das hostilidades no Delta do Níger contra... as corporações multinacionais de petróleo", disseram os militantes do grupo Vingadores do Delta do Níger em comunicado recebido pela Reuters neste domingo.

"Nós prometemos lutar mais pelo Delta do Níger, se esta oportunidade falhar", diz o comunicado.

Os Vingadores do Delta do Níger reivindicam vários ataques importantes, mas têm sido, aparentemente, menos ativos nas últimas semanas, o que levou à especulação sobre um cessar-fogo, já que o governo vem tentando há dois meses negociar com os militantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos