Nigéria diz ter matado comandantes do Boko Haram às vésperas da visita de Kerry ao país

SOKOTO, Nigéria (Reuters) - A Força Aérea da Nigéria disse ter matado vários combatentes de alto escalão do Boko Haram e possivelmente seu líder geral em um momento em que o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, chega ao país para conversas sobre como lidar com os militantes.

Aviões do governo atacaram o grupo islâmico na floresta de Sambisa, no nordeste do país, região que é seu bastião, na noite de sexta-feira, informou a Força Aérea nesta terça-feira, dizendo que tinha acabado de confirmar os detalhes da operação.

"Acredita-se que seu líder, o chamado 'Abubakar Shekau', foi ferido fatalmente nos ombros", acrescentou o comunicado do porta-voz dos militares, coronel Sani Kukasheka Usman, sem dar detalhes sobre a fonte das informações.

Os militares já informaram a morte de Shekau em outras ocasiões, apenas para depois um homem afirmando ser o líder aparecer, aparentemente ileso, fazendo declarações em vídeo. Não houve nenhuma reação imediata do grupo, que só se comunica com a mídia através de vídeos.

A Nigéria vem pressionando os EUA para que lhe venda aeronaves que lhe permitam enfrentar o Boko Haram, um grupo que emergiu em Borno, região do nordeste nigeriano, sete anos atrás e que se estima já ter matado 150 mil pessoas em sua luta para criar um Estado islâmico.

(Por Lesley Wroughton)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos