Premiê da Rússia diz que banimento da Paralimpíada do Rio é golpe em participantes

MOSCOU (Reuters) - O primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, disse nesta terça-feira que a decisão da Corte Arbitral do Esporte (CAS) de manter um veto à participação de seu país na Paralimpíada do Rio de Janeiro de 2016 no mês que vem foi "cínica" e representa um golpe em todas as pessoas portadoras de deficiência.

Mais cedo nesta terça-feira, a Rússia perdeu uma apelação contra seu impedimento de atuar na Paralimpíada devido a um programa de doping patrocinado pelo Estado.

"A história do doping russo é um coquetel espesso e muito repugnante, com 80 por cento de política e 20 por cento de doping propriamente dito", afirmou Medvedev em sua página de Facebook.

"Em alguns países eles flagram doping muito rapidamente, em outros nunca... isso é totalmente 'dois pesos e duas medidas'", acrescentou.

   (Por Denis Pinchuk e Alexander Winning)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos