Hillary lidera em Estados decisivos e venceria se eleição nos EUA fosse hoje, diz pesquisa

Por Chris Kahn

NOVA YORK (Reuters) - Se a eleição presidencial dos Estados Unidos fosse realizada hoje, a candidata democrata Hillary Clinton venceria na Flórida, Ohio e Virginia, importantes Estados chave para a corrida eleitoral dos EUA, e tem atualmente 95 por cento de chance de derrotar o candidato republicano Donald Trump e se tornar a primeira mulher presidente norte-americana, segundo o projeto Reuters/Ipsos States of the Nation.

O projeto, que alia pesquisas de opinião com análises de padrões de votação sob diferentes cenários eleitorais, mostra Hillary derrotando Trump na votação popular por seis pontos percentuais e à frente do republicano em 19 Estados, incluindo os de maior população que mais influenciam o resultado da eleição.

No momento, Hillary teria pelo menos 268 votos no Colégio Eleitoral, órgão que em última instância escolhe o próximo presidente, apenas dois a menos dos votos necessários para chegar à Casa Branca. Em média, a ex-secretária de Estado venceria com uma margem de 108 votos no colégio eleitoral.

Trump venceria em pelo menos 21 Estados, a maioria deles de população pequena, dando a ele, no mínimo, 179 votos no colégio eleitoral.

A eleição acontecerá somente em 10 semanas, e muita coisa ainda pode mudar até o dia 8 de novembro. Os dois candidatos aparecem empatados em oito Estados, incluindo Pensilvânia, Michigan e Carolina do Norte, e a amostra da pesquisa é muito pequena para determinar quem venceria no Alasca, Wyoming e Washington D.C. Mas Trump teria de vencer os 21 Estados em que atualmente aparece à frente e conquistar todos os Estados ainda indecisos para chegar à Presidência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos