Número de mortos por terremoto na Itália se aproxima de 250; equipes vasculham cidades destruídas

Por Steve Scherer e Gabriele Pileri

AMATRICE, Itália (Reuters) - O número de mortos de um terremoto devastador que atingiu a região central da Itália subiu para ao menos 247 nas primeiras horas desta quinta-feira, depois que as equipes de resgate viraram a noite vasculhando destroços em busca de possíveis sobreviventes sobre os escombros de cidades destruídas.

O tremor de magnitude 6,2 atingiu uma área que reúne várias pequenas cidades italianas a 140 quilômetros a leste de Roma na madrugada de quarta-feira, enquanto a maioria das pessoas dormia, destruindo centenas de casas.

O total provisório de mortos subiu para 247, ante 159 na noite de quarta-feira, de acordo com o Departamento de Defesa Civil. Autoridades disseram acreditar que o número subirá ainda mais, à medida que continuam os trabalhos de buscas.

Caminhões lotados de entulhos deixavam a área sem parar, inclusive um deles com uma boneca sobre toneladas de destroços.

Centenas de tremores secundários atingiram a região depois do terremoto. Nesta quinta-feira, o sol acordou pessoas assustadas que dormiram dentro de carros e em barracas, com a terra ainda tremendo. Duas réplicas pouco antes do amanhecer tiveram magnitude 5,1 e 5,4.

"Eu não dormi muito porque estava realmente assustado", disse Arturo Onesi, de 70 anos, da cidade de Arquata del Tronto, que passou a noite em um acampamento montadado para sobreviventes e equipes de resgate.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos