Dois atletas de Guiné fogem da Vila Olímpica e permanecem no Brasil

CONACRI (Reuters) - Dois membros da equipe olímpica da Guiné desapareceram da Vila Olímpica no Rio e não foram vistos desde então, tornando-se, possivelmente, imigrantes econômicos ilegais, disse uma autoridade esportiva à Reuters nesta sexta-feira.

"O nadador Amadou Camara e Mame Adama Bangoura, do judô, fugiram da Vila Olímpica e permaneceram no Brasil. Eles não voltaram com a gente", disse Atef Chaloub, membro do Comitê Olímpico da Guiné.

Por diversas ocasiões atletas africanos que competem no exterior permanecem nos países por melhores oportunidades econômicas e esportivas. Cinco atletas de Guiné e 17 de Camarões ficaram na Grã-Bretanha após os Jogos Olímpicos de Londres 2012.

(Reportagem de Saliou Samb)

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos