Mina Terrestre do Boko Haram mata quatro soldados no Chade

N'DJAMENA (Chade) (Reuters) - Uma mina terrestre plantada pelo grupo islâmico Boko Haram matou neste sábado quatro soldados do Chade que faziam patrulha próximo à fronteira entre o país e Níger, informaram duas fontes da área de segurança.

Os soldados estavam viajando em um veículo que passou em cima de uma mina em Kaiga Kindji, na região do Lago Chade, que vem sendo atacada pelos militantes do Boko Haram desde 2009.

O grupo, baseado na Nigéria, quer criar um estado islâmico na região e chegou já a ocupar uma área do tamanho da Bélgica. Mas uma ofensiva regional liderada por Nigéria, Chade, Camarões e Níger - os quatro países mais afetados pelo Boko Haram - recuperou a maior parte desse território.

Em resposta, o grupo se retirou para a região da floresta de Sambisa, na Nigéria, de onde tem lutado uma guerra de guerrilha contra civis e forças de segurança.

A estimativa é que o Boko Haram já tenha matado 15 mil pessoas desde seu surgimento há sete anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos