Brasil convoca embaixadores na Venezuela, Equador e Bolívia após críticas ao impeachment de Dilma

BRASÍLIA (Reuters) - O Ministério das Relações Exteriores convocou os embaixadores brasileiros na Venezuela, Equador e Bolívia para consultas nesta quarta-feira, após os governos desses países criticarem a aprovação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

O governo venezuelano fez as críticas mais duras ao impeachment, suspendeu suas relações com o Brasil e retirou seu embaixador depois da conclusão do processo que culminou com a cassação de Dilma.

"O governo brasileiro repudia os termos do comunicado emitido pelo governo venezuelano hoje, sobre a conclusão do processo de impedimento da ex-presidente da República", disse o Itamaraty em nota.

Os governos de Equador, Bolívia e também o de Cuba classificaram o impeachment como um golpe de Estado.

"Os governos desses países reincidem em expressões equivocadas que ignoram os fundamentos de um Estado democrático de direito, como o que vige de maneira plena no Brasil", afirmou o Itamaraty.

"O governo brasileiro conclama as autoridades desses países a manterem a serenidade e a respeitarem os princípios e valores que regem as relações entre as nações latino-americanas."

(Por Alonso Soto e Lisandra Paraguassu, em Brasília)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos